Programação conta com a exibição de 40 desenhos de 20 diretores

O CineSesc apresenta, de 12 a 18 de julho,  a Mostra de Animação Russa, com a exibição de 40 desenhos animados de 20 diretores, realizados entre os anos de 1950 e 2016.

O projeto, com a curadoria assinada por Luiz Gustavo Carvalho e Maria Vragova.

Além das sessões de filmes, será realizada a oficina de animação com a diretora e animadora Svetlana Filippova.

(Crédito:Divulgação/O Velho e o Mar / Petrov )

A mostra conta ainda com o lançamento do livro Tarakã (Baratão), do escritor russo Kornei Tchukóvski, com tradução, pela primeira vez, para o português.

Entre os destaques da programação encontra-se o filme "O Velho e o Mar" (1999), de Alexander Petrov, renomado diretor de cinema de animação, vencedor do Oscar por este filme, e que foi indicado novamente ao Oscar por Meu Amor (2006).

Outro destaque é "O Conto dos Contos", obra prima de Yuri Norstein, considerado, pela Academia Americana de Cinema, o melhor desenho animado de todas as épocas e povos.

Norstein, por seu estilo poético e filosófico, ocupa um lugar singular na animação russa com obras destinadas às crianças e aos adultos.

(Crédito:Divulgação/Conto dos Contos/ Norstein)

O público também poderá conhecer a obra do escritor e poeta infantil Kornei Tchukóvski, considerado o mais importante autor infantil da Rússia.

Serão exibidos "Tarakã, o Bigodudo" e "Mukha-Tsokotukha", baseados em livros infantis escritos pelo autor.

Outros desenhos que compõem a programação também foram baseados em obras literárias conhecidas de escritores russos e estrangeiros, tais como "O Quebra-Nozes", de E.T.A Hoffmann (com música do compositor russo Piotr Thaikovsky) e "O conto do pescador e do peixinho", baseado na obra de um dos poetas mais importantes russos, Aleksander Pushkin.

Além do cinema clássico, a ex-União Soviética foi uma das maiores produtoras de animações, tradição que ainda perdura na Rússia contemporânea.

Por isso, outro destaque do evento será para a obra da animadora Svetlana Filippova, aluna de Yuri Norstein.

A autora, diretora e animadora trará para Brasil quatro filmes dela, feitos numa técnica única. Destaque também para o filme "Lavatory-Lovestory", de Konstantin Bronzit, indicado ao Oscar em 2009.

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo