Livraria coleciona tudo o que fica esquecido dentro dos livros

Em Otega, uma cidadezinha no estado de Nova York, existe uma livraria independente um pouco diferente das demais. Durante décadas, a família Popeks - que dá nome à livraria - vem coletando e catalogando coisas esquecidas dentro das páginas dos livros empoeirados.

"Eu comecei a trabalhar na livraria da minha família quando ainda tinha sete anos; agora eu que comando os negócios. Em um dia normal eu consigo analisar cerca de 500 livros na busca de novos objetos. Se eu tiver sorte encontro marcadores bem interessantes", diz Michael Popek, organizador do projeto.

A coleção de coisas esquecidas virou o livro de sucesso Forgotten Bookmarks, baseado nas publicações do site de mesmo nome, feito pelo Michael. Os arquivos do site, que parecem nunca acabar, dão uma base de como deve ser a parte real da coisa.

"Acontece a todos nós: estamos lendo um livro, algo nos interrompe, e pegamos o que está mais perto para marcar o nosso lugar. Poderia ser um bilhete de trem, uma carta, um anúncio, uma fotografia ou um trevo de quatro folhas. Eventualmente, o livro encontra seu caminho no mundo - uma biblioteca, um mercado de pulgas, estantes de outras pessoas, ou para uma livraria usada. Mas o que acontece com aqueles marcadores esquecidos? Que histórias poderiam contar?", afirma ele.

Este compilado das descobertas mais intrigantes de Popek abre uma janela na vida privada de estranhos anônimos através de trechos de suas histórias de vida, contadas por coisas esquecidas. Confira nas imagens abaixo:

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

(Créditos: Reprodução / Forgotten Bookmarks)

 

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo