Sarah Sitkin cria seres grotescos misturando partes de corpos

 

Sarah Sitkin imaginou que as várias partes que compõe nosso corpo podem ter vida própria. Esse fragmentos mutantes se misturariam, como pele com ossos ou carne com pelôs, dando origem a uma série de criaturas grotescas.

Entenda um pouco das ideias de Sarah no mini documentário de Oliver I. Shipley:

Com silicone, argila, resina, látex e gesso, a artista residente em Los Angeles cria seres de genéticas indecifráveis, apesar de se parecerem com seres humanos. Confira esse trabalho estranho mas fascinante:

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo