Artista transforma pesadelos de crianças fotos aterrorizantes

Quando crescemos nossos pesadelos se transformam. Tomam formas horripilantes como a ansiedade de precisar entregar um trabalho atrasado, pagar as contas em dia, se vestir bem, agir bem. Mas, voltando alguns anos no tempo, o que nos assombrava nas horas antes de dormir, na juventude, e nos levava para lugares inóspitos e aterrorizantes costumava ser apenas nossa mente pregando peças. 
 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

Dito isso, não hesitariamos em dizer que no reino do pesadelo, quem comanda são as crianças. Sua imaginação desenfreada e, muitas vezes, preocupante, evocam imagens que poderiam servir de roteiro para um filme de terror. E é explorando essas ideias assombrosas que o fotógrafo Arthur Tress que, no final dos anos 1960 e início dos anos 70, pediu para diversas crianças que descrevessem suas fantasias e pesadelos; a partir daí, o artista passou a recriar estes pesadelos em incríveis fotografias em preto e branco. 
 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)

 

(Créditos: Arthur Tress/Divulgação)


 

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo