"Tristes Trópicos" reúne artistas contemporâneos brasileiros

Com o intuito de salientar os diálogos provocados entre bienais, instituições e as mãos dos povos brasileiros, a Galeria Mezanino apresenta uma grande seleção de obras de artistas entre contemporâneos, brutos e mansos, ingênuos e espontâneos.

A mostra coletiva Tristes Trópicos – Dentro da floresta, somos todos cabaços fica em cartaz de 18 de março, das 15h às 20h (com visita guiada com curadores e artistas, às 17h) a 29 de abril.

O evento tem curadoria de Daniela Bousso e Renato De Cara e reúne artistas representados pela galeria, convidados, coletivos e obras de acervos particulares.

 

(Créditos: Reprodução / Facebook)

 

Dentre os artistas que participam da mostra está Giselle Beiguelman, artista, pesquisadora e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP).

Seu trabalho inclui intervenções em espaços públicos, projetos em rede e aplicações para dispositivos móveis. Sua prática artística e intelectual se baseia em uma abordagem crítica das mídias digitais e de seus sistemas de informação.

 

(Créditos: Reprodução / Site da Artista)

 

“Misturando tudo, seguimos nós, em eterna transformação e batalha. Do batuque primitivo às distorções tropicalistas, esbarra-se na tristeza, em uma música sambada no choro da cuíca e do berimbau. A dança aos deuses encontra a ginga danada da molecada na pelada. Nos folguedos sincréticos e nos afazeres diários, cores, gêneros, alegria e solidão”, reflete o galerista e curador Renato De Cara no texto da mostra.

 

(Créditos: Reprodução / Facebook)

 

  • Galeria Mezanino - Rua Cunha Gago , 208 - Pinheiros, São Paulo
    (11) 3436-6306
    + Ver mapa
  • 18/03/2017 a 29/04/2017
  • Terça a sábado: 11h às 19h.
  • Entrada gratuita.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo