SESI recebe drama sobre chacina ocorrida em Osasco no ano passado

(Créditos: Leekyung Kim)

 

Como reagir ao descobrir que um crime acabou de acontecer bem perto de você? Sua vida continua como se nada tivesse acontecido ou algo muda? Essas são perguntas propostas à plateia de Tiros em Osasco. A cada frase que sai da boca de um dos atores em cena, o público tem a sensação de levar uma bala no peito. O disparo certeiro são as lembranças da chacina ocorrida no município paulista, em agosto do ano passado, que deixou 19 mortos e cinco feridos. No texto de Cássio Pires, o caso é lembrado a partir de reflexões sobre a violência nas grandes cidades, entre pessoas ou espaços.

Ambientado em apartamentos de classe média alta, o espetáculo traz à cena o individualismo, o preconceito e a intolerância. Ao som de David Bowie, Bee Gees e 4 Non Blondes, jovens tecem discursos e análises através de uma ótica distante de suas realidades, mas que se faz próxima no momento em que o sentimento de humanidade aparece. 

"Para cada fala intolerante e desprovida de fundamento, de conhecimento ou reflexão dita por essas personagens, há um estampido que ressoa em algum lugar que a vista cansada e míope já não mais consegue alcançar", afirma a diretora Yara de Novaes. A peça do Núcleo Experimental de Artes Cênicas fica em cartaz no SESI, de 18 de agosto a 6 de novembro, com entrada gratuita

 

(Créditos: Leekyung Kim)

 

  • SESI - Avenida Paulista, 1313 - Jardins, São Paulo
    (11) 3528-2000
    + Ver mapa
  • 18/08/2016 a 06/11/2016
  • Quarta a sábado: às 20h30. Domingo: às 19h30.
  • Entrada gratuita
  • Classificação: 18 anos
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo