Sesc Pompeia promove debate sobre gênero e visibilidade trans

A cantora MC Linn conduz o debate ao lado da amiga e cartunista Laerte (Créditos: Rodrigo Reis)

 

No dia 4 de fevereiro, a comedoria do Sesc Pompeia recebe o Boteco da Diversidade, uma roda de conversa sobre as contribuições artísticas e políticas de pessoas trans, travestis e drag queens. O bate-papo será mediado pela MC Linn da Quebrada e contará com a presença de Laerte, Amara Moira, Monstra Errátika, Ariel Nobre e Aretha Sadick.

 O evento pretende promover reflexões e interações entre o público e as convidadas que são personagens da defesa da diversidade cultural e dos direitos humanos. Além das discussões, a cerimônia contará com discotecagens e pocket shows. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência. 

Conheça as personalidades que conduzirão o debate:

+ MC Linn da Quebrada é bicha, trans, preta e periférica. A também bailarina usa a música como ferramenta de transformação social e arma na luta pela quebra de paradigmas sexuais, de gênero e do corpo.

Laerte é uma consagrada cartunista paulistana que já trabalho em veículos como O Pasquim, O Bicho, Estado de São Paulo e Folha de São Paulo, jornal no qual ainda publica suas charges. Atualmente, a jornalista apresenta o programa Transando com Laerte no Canal Brasil. Em 2012, com a advogada Márcia Rocha, a atriz Maitê Schneider e a psicanalista Letícia Lanz, fundaram a Associação Brasileira de Transgêneros (ABRAT).

+ Amara Moira é travesti, prostituta, doutoranda em teoria literária pela Unicamp, feminista e militante dos direitos de LGBTs e de profissionais do sexo. Autora de E Se Eu Fosse Puta, escreveu suas experiências por uma perspectiva feminista e literária, apresentando detalhes da vida como prostituta e travesti.

Monstra Errátika é uma nordestina não binária que escreve, performa e faz estudos em torno das relações entre monstruosidade e humanidade, tratando de assuntos como interseccionalidade política, justiça anti-colonial,violência, ética, estética e arte.

+ Ariel Nobre é um artista visual, escritor e dançarino trans. É militante no coletivo A Revolta da Lâmpada e escreve para o portal Os Entendidos, numa coluna em que explora as facetas da transexualidade. Recentemente, lançou o trabalho Preciso Dizer Que Te Amo nas redes sociais, questionando a violência com a população LGBT.

+ Aretha Sadick é a criação do carioca formado em Teatro e Design de Moda, Robson Rozza. Aretha nasceu da necessidade de falar sobre suas experiências e questionar a normatividade. Além de lutar pela inserção das drag queens negras na sociedade, apresenta o Sadick Fashion Hit, no canal Drag-Se do youtube.

Ledah Martins foi hostess dos tradicionais Clube SoGo, Sonique e Hot-Hot. Assumiu as pick-ups da The Week, do Clube A Lôca e da Bofetada, além de produzir festas com muita black music, R&B, twerkrock n’ roll. Em seus sets, procura mostrar a força feminina através da música, indo de personalidades internacionais a brasilidades.

 

  • Sesc Pompeia - Rua Clélia, 93 - Pompéia, São Paulo
    (11) 3871-7700
    + Ver mapa
  • 04/02/2017 a 04/02/2017
  • Sábado: 20h às 23h30
  • Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência.
  • Classificação: 18 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo