Refúgios e Realidade Urbana

 

Cena do Espetáculo Pousada Refúgio (Créditos: Reprodução)

 

Em cartaz no Teatro Vivo, com sessões às terças-feiras às 20h, o Espetáculo Pousada Refúgio é prorrogado até dia 20 de novembro. A trama investiga o desconforto da população com a realidade do Brasil e seu desejo de fugir de tudo. 

Com direção de Pedro Granato e texto de Leonardo Cortez, o elenco traz Daniel Dottori, Glaucia Libertini, Maurício de Barros e Tatiana Thomé, além do próprio autor da peça.

O espetáculo está indicado ao Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) em duas categorias: Melhor Dramaturgia e  Melhor Ator (Mauricio de Barros) e, ao Prêmio Shell de Teatro, na categoria Melhor Autor.

 

Mais uma cena do Espetáculo Pousada Refúgios (Créditos: Contorno Produções)

 

A trama apresenta dois casais que desejam construir um recanto no meio da natureza para fugir de suas várias crises. Durante um jantar para festejar a maquete da Pousada Refúgio, a realidade ameaça destruir o sonho do grupo. Nesse apartamento hipster, uma série de verdades sobre aquelas relações deterioradas ficam mais evidentes à medida que os convidados consomem bebidas alcoólicas.

As principais referências para a encenação são a própria realidade do Brasil e as pessoas com as quais o espectador convive diariamente. “Estamos falando da classe média, do amigo desempregado, dos amigos que têm filhos e veem o casamento entrar em crise, da frustração com a profissão, do desânimo provocado pelas crises econômica e política. O que eu acho mais legal é sair desse universo do teatro autorreferente, que só revisita textos clássicos, para falar sobre como as pessoas vivem hoje no país”, diz Granato.

Esse desejo escapista, ainda segundo o diretor, revela uma dificuldade das pessoas para encarar seus problemas de frente. “Acho que um traço de personalidade do Brasil é essa baixa autoestima, essa ideia de que o país nunca vai dar certo. Alternamos entre o país do futuro e o país do eterno passado; raramente é do presente”, esclarece.

 

 

  • Teatro Vivo - Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460 - , São Paulo
    + Ver mapa
  • 18/09/2018 a 20/11/2018
  • Terça: 20h.
  • R$ 40,00
  • Não recomendado para menores de 14 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo