Pinacoteca resgata história da gravura em exposição

A Pinacoteca de São Paulo apresenta, até 5 de junho, Imagens para uma nação, exposição sobre a história da gravura no Brasil.

A mostra pretende resgatar o período de introdução e desenvolvimento das técnicas gráficas no país, apontando seus usos e desdobramentos ao longo do século XIX. Também busca estabelecer um diálogo com a mostra de longa duração Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo, que exibe parte do acervo permanente do museu.

 

(Créditos: Divulgação)

 

Serão cerca de 100 obras distribuídas nas salas A e B, que ficam no segundo andar do edifício da Luz. Em uma das salas da exposição estarão expostas as primeiras iniciativas de gravura do período colonial, a implantação oficial da imprensa em 1808, a produção dos primeiros gravadores luso-brasileiros (e após 1816, também franceses) e algumas das técnicas gráficas desenvolvidas no Império.

 

(Créditos: Divulgação)

 

“Neste período a imagem gravada destaca-se mais por sua função utilitária que por suas intenções artísticas. Com o fim da censura prévia, em 1821, ocorre a valorização dos aspectos artísticos das estampas e dos gravadores, permitindo que a gravura deixasse de ser prioritariamente um objeto a serviço do Estado e se aproximasse cada vez mais das Belas Artes, tornando-se um privilegiado instrumento de cultura”, explica a curadora Francis Melvin Lee. 

  • Pinacoteca do Estado de São Paulo - Luz - Praça da Luz, 2 - Luz, São Paulo
    (11) 3324-1000
    + Ver mapa
  • 11/03/2017 a 05/06/2017
  • Quarta a segunda: 10h às 17h30.
  • Inteira: R$ 6. Meia: R$ 3.
  • Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo