Performers LGBTs e drags em experimento cênico no Sesc Pompeia

 "Paris is Burning ao vivo": duelo entre as personagens do filme com performers LGBTs e drags de SP
(Créditos: Ligia Jardim)

 

Strike a pose! Category is... Xtravaganza! Apesar de populares em tempos de Ru Paul's Drag Race, Academia de Drags e outros reality shows que evidenciam o universo drag no século 21, todos esses termos do pajubá (linguagem popular da comunidade LGBT) são referências ao documentário Paris is Burning (EUA, 1990), que será exibido pelo Sesc Pompeia no final deste mês (dias 29 e 30/09) e no dia 1º de outubro.

A programação faz parte da 5ª edição do projeto Cinema Falado, abrigado pela unidade desde julho do ano passado, que consiste em trazer, por meio de experimentos cênicos, minicursos e bate-papos, uma investigação do papel da fala (ou da falta dela) no cinema e sua função na contextualização de um enredo fílmico.

Desde sua primeira edição, o evento trouxe ao palco do Teatro do Sesc Pompeia encenação e música ao vivo com projeção simultânea de títulos como Hiroshima meu Amor (França, 1959), Bodas de Sangue (Espanha, 1981), entre outras produções.

Desta vez, o experimento cênico Paris is Burning ao vivo propõe um duelo entre as personagens documentadas pelo filme e um grupo que traz performers LGBTs e drag queens da cidade de São Paulo, por meio de disputas de desfile, voguing elipsync, por exemplo.

Considerado um marco na filmografia da cultura LGBT, Paris is Burning abre discussões sobre temas raciais, étnicos e de classe, além de sexualidade.

Ainda investigando a linguagem e as temáticas queer no cinema, o Sesc Pompeia recebe o bate-papo O Discurso Queer no Cinema Brasileiro (30/9), que traz um diálogo sobre as diferentes formas e caminhos do discurso e posicionamento político sobre identidades sexuais, temática queer e sexualidade no cinema nacional; e o minicurso Personagem Homossexual, Transexual e Queer no Cinema Brasileiro (3 a 6/10), ministrado pelo pesquisador e crítico Mateus Nagime.

[BATE PAPO]

O Discurso Queer no Cinema Brasileiro | com Cláudia Priscilla, Lufe Steffen e Mariana Baltar | mediação de Mateus Nagime

Dia 30/09, sábado, das 19h às 20h30

Diálogo sobre as diferentes formas e caminhos do discurso e posicionamento político acerca de temáticas queer, sexualidade homo e trans no cinema nacional, tanto no viés histórico como nos desafios que ainda permanecem.
 

[MINICURSO]

Personagem Homossexual, Transexual eQueer no Cinema Brasileiro | ministrado por Mateus Nagime

De 3 a 6/10, terça a sexta, das 19h às 21h45

Abordagem da trajetória histórica de personagens homosseuxais, transexuais e queers no cinema brasileiro, focando tanto em personagens cuja sexualidade desviante é exposta plenamente em tela quanto em personagens moldadas através de estereótipos, mas traz a falta da sexualidade. Serão abordadas tanto as iniciativas pioneiras no cinema brasileiro como novas formas de encarar a questão no cinema contemporâneo, além de tópicos como a importância da autoria na criação desses personagens.Ainda que seja um curso voltado prioritariamente para o cinema, outras formas de audiovisual serão analisadas e debatidas, como programas de televisão (telenovelas, humorísticos, auditório, reality show, telejornais) e vídeos produzidos para internet.

 

  • Sesc Pompeia - Rua Clélia, 93 - Pompéia, São Paulo
    (11) 3871-7700
    + Ver mapa
  • 29/09/2017 a 01/10/2017
  • Dias 29 e 30/09, às 21h/ Dia 1º/10, às 19h
  • Inteira R$30. Meia R$15. Carteirinha do Sesc R$9
  • 16 anos

Tags:

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo