Peças trazem Tim Burton, Edgar Allan Poe e Edvard Munch à cena

(Créditos: Divulgação)

 

Após 8 anos de intensa pesquisa, Lucas Sancho estreia sua mostra O Ator Maestro - Solos Urbanos no Espaço Cia. do Pássaro. O ator, diretor e dramaturgo cearense apresenta três espetáculos construídos a partir de sua formação no teatro, trazendo neles um pouco de cada aprendizado. Além de atuar, ele ainda é responsável pela luz, som, troca de cenários e figurinos. As obras ficam em cartaz de 6 de outubro a 11 de novembro, sempre as quintas e sextas às 21h, com ingressos a R$ 30.

As escolas por onde o artista passou e que hoje são as referências dos trabalhos são: Grupo XIX de Teatro, no qual absorveu a interação com a platéia, Teatro da Vertigem, onde estudou os diferentes desenhos de palco, e o Grupo Espanca!, que contaminou sua dramaturgia com elementos non-sense. Além dessas experiências, Sancho traz para o palco as heranças de diversos diretores que fizeram parte de sua trajetória, como Sergio de Carvalho, Zé Henrique de Paula, Antunes Filho e Gabriel Villela. 

Confira a programação:

 

Canções para não dizer

6 a 14 de outubro 

(Créditos: Divulgação)

No espetáculo, o público tem a oportunidade de escrever nas paredes de papel craft do cenário, que influenciará na identidade do personagem. Com referências estéticas de Tim Burton, a obra é inspirada no filme Edward Mãos de Tesoura e no poema O Corvo, de Edgar Allan Poe. 

Esquecido pelos outros funcionários, o arquivista Marcelo fica preso e é obrigado a passar a noite na repartição pública onde trabalha. Ele, então, estabelece um diálogo com um pombo que vive no forro do teto, transformando a conversa numa reflexão sobre suas identidades. 

 

Dias de Setembro

20 a 28 de outubro

(Créditos: Divulgação)

A peça é um espetáculo vivo. O personagem troca experiências com a plateia, que fica à vontade para dar sua opinião, interferindo na trama sobre o fim de um relacionamento.

A comédia dramática - ou drama cômico- conta a história de Henrique, que escreve uma carta para seu ex-namorado, Eduardo. A tempestade separou os dois e, após um ano, o protagonista procura entender as razões, refletindo sobre o amor contemporâneo.

 

Quem matou Edvard Munch?

3 a 11 de novembro

(Créditos: Divulgação)

Na obra, o pintor Edvard Munch está preso dentro de sua obra mais famosa: O Grito. Sem se lembrar como foi parar ali, busca em suas telas as memórias necessárias para entender quem matou sua criatividade e inspiração. Através das leituras que a plateia faz dos quadros projetados, o pintor vai viajando por sua vida, da infância à fase adulta, em busca de uma saída.

 

  • Espaço Cia. do Pássaro - Rua Álvaro de Carvalho, 177 - República, São Paulo
    + Ver mapa
  • 06/10/2016 a 11/11/2016
  • Quintas e sextas: 21h.
  • R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Pagamento somente em dinheiro.
  • Classificação: 14 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo