"O Pequeno Príncipe" inspira peça sobre o bairro de Parelheiros

(Créditos: Andre Stefano)

 

À beira da represa Guarapiranga, num condomínio, um portal une o mundo dos vivos ao dos mortos. A partir desse fato, uma série de histórias são contatas tendo como cenário o bairro de Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo. As apresentações de Pessoas Sublimes ocorrem no Estação Satyros, até 17 de dezembro, com ingressos a até R$ 40. O trabalho foi inspirado em textos como O Pequeno Príncipe, de Saint-Exupéry, Pluft, o Fantasminha, de Maria Clara Machado, e O Mágico de Óz, de Frank Baum.

A peça faz parte de uma trilogia, ao lado de Pessoas Perfeitas, atualmente em cartaz, e Pessoas Brutas, que estreia no mesmo local no final do ano. O projeto, comandado por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, explora como são os moradores de uma metrópole, estejam eles no centro ou na periferia.

Parelheiros é a maior região da cidade, cobrindo cerca de 24% de sua área total. Apesar de seu tamanho, é um dos locais menos povoados de São Paulo. O espaço abriga uma área de proteção ambiental da Mata Atlântica, além de fornecer 50% do abastecimento de água do município, através das represas Billings e Guarapiranga. Ao redor dessa, loteamentos clandestinos começaram a surgir devido à ausência de políticas claras de ocupação do solo. A partir de 1960, uma série de condomínios foram construídos por ali, afetando sua fauna e flora.

O segundo espetáculo da Trilogia das Pessoas se passa em uma dessas construções. Na casa de uma das moradoras, um portal possibilita o trânsito entre o mundo dos vivos e dos mortos. A mulher é uma sábia senhora que adora frequentar velórios. Vivem com ela: uma criança, que morre de medo de sair de casa; um ex-matemático que trabalhava na Bolsa de Valores; e um retratista de mortos da época vitoriana. Entre os outros personagens que compõe o drama, estão o jovem nerd apaixonado pela menina fútil, o casal que cria abelhas sem saber o que os aguarda e a dupla de irmãs que se odeiam.

 

(Créditos: Andre Stefano)

 

  • Estação Satyros - Praça Franklin Roosevelt, 214 - Consolação, São Paulo
    (11) 3258-6345
    + Ver mapa
  • 01/07/2016 a 17/12/2016
  • Sábado, às 21h
  • R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 5 (moradores da Praça Roosevelt)
  • Classificação: Livre
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo