O artista, o esgotamento da criação e a celebração em performance

(Créditos: Divulgação)

 

Sob quais parâmetros se pode continuar criando? é o questionamento inicial do espetáculo Shine, que encerra esta semana, de 9 a 12 de fevereiro, às 20h, na Casa do Povo.

O espetáculo acontece a partir do conceito de reflexo  – tanto no sentido do efeito produzido pela irradiação luminosa emitida por um corpo, como daquilo que evidencia algo, ou ainda como a capacidade de reagir  em resposta a um estímulo. 

O trabalho foi desenvolvido em meio a uma série de intervenções colaborativas com as artistas Beatriz Sano, Rafaela Sahyoun e Tarina Quelho, bem como as discussões a partir de ensaios, temas e projetos que circundam o teatro e o artista como criador.

 

(Créditos: Divulgação)

 

Shine também traz questionamentos sobre o momento em que a Companhia Perversos Molimorfos olha para frente levando em conta sua trajetória, com trabalhos premiados como Imagem-nua e outros contosMovimento para um homem sóBanksy Bang e HamletMachine, entre outros.

 

  • Casa do Povo - Rua Três Rios, 252 - Bom Retiro, São Paulo
    (11) 3227-4015
    + Ver mapa
  • 09/02/2017 a 12/02/2017
  • Sexta a Domingo: 20h
  • Gratuita
  • Os ingressos devem ser retirados no local, com 1h de antecedência.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo