"O açougueiro" traz cultura sertaneja e teatro físico em monólogo

(Créditos: Divulgação)

 

O Sesc Pompeia recebe, a partir de 10 de fevereiro, a estreia do espetáculo O Açougueiro, do pernambucano Alexandre Guimarães.

Com base no Teatro Físico e Antropológico e galgado nas manifestações culturais sertanejas, o monólogo traz para reflexão temas universais, como amor, preconceito, intolerância, violência contra a mulher e o feminicídio.

O espetáculo conta a história de Antônio, homem de infância pobre, que realizou o sonho de abrir o próprio açougue, e sua esposa Nicinha, a ex-prostituta do pequeno vilarejo no coração do sertão nordestino. O artista dá vida a nove personagens, dividindo-se entre diálogos, cantos e algumas manifestações da cultura popular nordestina como os aboios, cantigas de reisados e toadas de vaqueiro.

 

(Créditos: Divulgação)

 

A ideia do monólogo nasceu a partir da inquietação de Alexandre em explorar novas linguagens não experimentadas nos palcos. Após uma imersão de três meses para estudar os conceitos e treinamentos voltados para o teatro antropológico e físico, ele ressalta: “Estava cada vez mais encantado por esse teatro mais próximo do ritualístico e suas possibilidades de interpretação fincadas no ofício do ator. O trabalho de corpo, a disciplina e o estudo”.

O Açougueiro é uma peça sobre o amor e a intolerância. Antônio, personagem da trama, é o Romeu de Shakespeare; o Cyrano de Bergerac; o Dom Quixote de Cervantes. E os moinhos? A intolerância de uma sociedade cada vez mais fundamentalista e preconceituosa”, explica Guimarães.

A peça fica em cartaz até 5 de março, de quinta a sábado, às 21 horas; domingo e feriados, às 19 horas. Os ingressos custam R$ 20 e estão a venda em todas as unidades do Sesc. A classificação indicativa é de 16 anos. Para mais informações, clique aqui.

 

(Créditos: Divulgação)

 

  • Sesc Pompeia - Rua Clélia, 93 - Pompéia, São Paulo
    (11) 3871-7700
    + Ver mapa
  • 10/02/2017 a 05/03/2017
  • Quinta a sábado: 21h / Domingo e feriados: 19h
  • R$ 20
  • Classificação: 16 anos
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo