"Navalha na Carne" homenageia Plínio Marcos no Teatro Garagem

(Créditos: Gal Oppido)

 

Navalha na Carne estreia hoje, 14 de setembro, abrindo a Ocupação Plínio Marcos do Teatro Garagem. O espaço, idealizado pela atriz Anette Naiman, recebe o trabalho escrito pelo paulista sobre um roubo que abala a relação entre uma prostituta, um cafetão e um homossexual. Além do espetáculo em cartaz até 17 de novembro, a homenagem conta com uma exposição-instalação idealizada por Kiko Barros, filho do dramaturgo, e Guto Lacaz.

O texto de Plínio já foi adaptado no teatro, no cinema e na linguagem gráfica, se tornando um clássico. Na história, Vado percebe que o dinheiro do programa de Neusa Sueli não chegou a suas mãos. O cafetão passa a acreditar que a pessoa por trás do roubo é Veludo, um rapaz gay responsável pela faxina da pensão. 

"Queremos dividir as emoções dos personagens com o público, sem clichês ou artifícios", diz Marcos Loureiro, que completa: "Quero evitar o caminho comum de distanciar os personagens e de isolar a situação. Para isso, optamos somente por 25 pessoas por sessão, para que o público fique bem perto da cena".

No palco, apenas uma cama, uma penteadeira e uma arara cheia de roupas. Para a criação da atmosfera da pensão, Loureiro divide a missão com Caetano Vilela, na iluminação.  O espaço conta apenas com três pontos de luz e a claridade vinda da rua. "As janelas estarão abertas e a ideia é dar à cena um clima de um dia amanhecendo", explica o diretor.

 

(Créditos: Gal Oppido)

 

  • Teatro Garagem - Rua Silveira Rodrigues, 331a - Vila Romana, São Paulo
    + Ver mapa
  • 14/09/2016 a 17/11/2016
  • Quartas e quintas: 21h.
  • R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). A bilheteria abre uma hora antes do início da sessão.
  • Classificação: 14 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo