Musical conta a história de neto que dublava a avó

Fause Haten interpreta Lili em musical (Créditos: Divulgação / Paulo Cabral)

 

Está em cartaz no Teatro Eva Herz, até o dia 28 de junho, o musical Lili Marlene.

Com texto e letras de Fause Haten, música e arranjos de André Cortada, o espetáculo pop rock utiliza a performance e as novas tecnologias para contar a história do Lili.

O Lili, como gostava de ser chamado, é neto de Marlene, uma atriz hollywoodiana dos anos 30. Rejeitado pelo pai na infância, o personagem foge de sua casa em Berlim aos 13 anos de idade.

Aos 18, morando então em Paris, Lili fazia sucesso nos palcos dublando sua avó, sem que ninguém soubesse do parentesco. Aos 30 anos, tornou-se sacerdote de uma religião nos Estados Unidos. Anos mais tarde, já afastado da igreja ele nos faz um relato de sua saga.

 

Fause Haten interpreta Lili em musical (Créditos: Divulgação / Paulo Cabral)

 

Durante o ano de 2016, Fause mergulhou num processo de pesquisa de material e múltiplas linguagens. Intensificou sua pesquisa de corpo e criou texto, personagens e performances a partir dos temas que rondavam seu imaginário.

Numa segunda fase, trabalhou naquilo que intitula escrita em cena, onde com os personagens na cabeça, fazia performances de improviso para recolher textos e sensações a partir da relação imediata com o público. A partir disso, surgiu Lili Marlene e seu musical.

 

Fause Haten interpreta Lili em musical (Créditos: Divulgação / Paulo Cabral)

 

  • Teatro Eva Herz - Av. Paulista (Conjunto Nacional, na Livraria Cultura), 2073 - Bela Vista, São Paulo
    (11) 3170-4059
    + Ver mapa
  • 16/05/2017 a 28/06/2017
  • Terça e quarta: 21h.
  • Inteira R$ 60. Meia R$ 30.
  • Classificação: 14 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo