Grupo Esparrama explora a relação das crianças com a cidade

(Créditos: Divulgação/Sissy Eiko)

 

Que tal levar seus filhos para uma imersão no imaginário infantil para descobrir o que as crianças pensam sobre a cidade? Esse é o tema da exposição Navegar, do Grupo Esparrama, no CEU Butantã.

+ Ato contra Temer tem apoio do movimento #342artes

Em seu novo projeto, o NAVEGAR, o grupo deu início a uma nova linha de pesquisa e processo de criação que envolveu vivências especiais com crianças de três territórios diferentes - CEU Heliópolis, EMEI Gabriel Prestes e Ocupação HotelLord Palace- para entender o que elas pensam, senteme de que forma vivem e mantém sua relação com a cidade.

A exposição, criada no formato de um grande barco é metaforicamente utilizado pelo Grupo Esparrama para navegar por São Paulo junto com três artistas (Daniel Viana – Poeta, SissyEiko – Fotógrafa e Marina Faria – Ilustradora) e descobrir o que as crianças pensam sobre a cidade.

 

(Créditos: Divulgação/Sissy Eiko)

 

Com muitas atividades lúdicas, fotografias, poesias, desenhos e obras construídas a partir dos sentimentos e da relação das crianças com o lugar onde vivem, a exposição é uma forma de convidar o público infantil e adulto para interagir, deixar sua própria marca no projeto e participar desta nova forma de pesquisa do Grupo Esparrama.

+ Peça adapta história de Cortázar com humor

Entre as muitas atividades propostas, existem jogos de tabuleiros nos quais é preciso se movimentar pela cidade e enfrentar os desafios de mobilidade que aparecerão, um mapa afetivo em que cada um pode marcar os seus lugares preferidos da região, além da janela azul (criada por Jaime Pinheiro) que está exposta e que virou uma das grandes marcas das ações do Grupo Esparrama no Minhocão. 

  • CEU Butantã - Av. Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, 1870 - Jardim Esmeralda, São Paulo
    1137324551398
    + Ver mapa
  • 25/10/2017 a 11/11/2017
  • Segunda a sexta: 08h às 20h30. Sábado e Domingo: 10h às 18h30.
  • Entrada Gratuita.

Tags:

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo