"Amor Imperfeito" repensa padrões culturais e de beleza

O espetáculo Amor Imperfeito, em cartaz no Teatro Viradalata até 30 de abril, propõe um diálogo entre o teatro e o audiovisual, com texto inspirado na obra de Cesar Belsito.

Ao retratar uma mulher "perfeita” que busca um cirurgião plástico para torná-la feia, a peça levanta discussão sobre os atuais padrões de comportamento, relacionamento e beleza criados pela indústria cultural. 

Trata-se do encontro entre um próspero cirurgião plástico - e solteirão convicto - e uma bela e bem-sucedida empresária, que ao aceitarem fazer uma cirurgia nada convencional, têm suas vidas mudadas completa e drasticamente.

 

Walter Cereja e Kris Bulos em cena (Créditos: Divulgação)

 

O texto também tem influência do pensamento do filósofo polonês Zigmund Baumman (1925-2017), sobretudo do conceito de “sociedade líquida”.

  • Teatro Viradalata - Rua Apinajés, 1.387 - Sumaré, São Paulo
    (11) 3868-2535
    + Ver mapa
  • 11/03/2017 a 30/04/2017
  • Sábado: 19h. Domingo: 18h.
  • R$ 60.
  • Classificação: 10 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo