"Amanda" trata da perda dos sentidos e da preservação da memória

(Créditos: Bianca Aun)

 

Audição, paladar, olfato, tato e visão se vão e o que lhe resta é apenas a memória. Essa é a condição de Amanda, uma mulher que perde os sentidos e se vê obrigada a ressignificar seu cotidiano. O espetáculo de Jô Bilac chega ao Sesc Consolação numa temporada de 12 de setembro a 11 de outubro, com direção geral, concepção e atuação de Rita Clemente. 

A questão que o trabalho propõe é: O que resta a uma mulher de meia idade que vê tudo esvair-se? A memória. Suas lembranças e histórias são contadas ao público, afinal, se seu futuro está comprometido, são apenas elas que lhe restam. “As perdas são como um alerta do quanto desejamos viver, e Amanda nos mostra a vontade e a determinação de sempre continuar, apesar de tudo, apesar do todo”, explica Rita.

A atriz ainda ressalta que, apesar de todas as perdas, o amor pelas pessoas não para de crescer. Com situações ora trágicas, ora cômicas, a dramaturgia do carioca traz à cena o esforço de Amanda em se manter ligada a um grupo de amigos e a família, além de mostrar o olhar afetuoso para os sentidos que estão se esvaindo de seu corpo.

 

(Créditos: Bianca Aun)

 

  • Sesc Consolação - Rua Dr. Vila Nova, 245 - Vila Buarque , São Paulo
    (11) 3234-3000
    + Ver mapa
  • 12/09/2016 a 11/10/2016
  • Segunda e terça: 21h
  • R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) e R$ 6 (credencial plena do SESC)
  • Classificação: 14 anos
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo