A relação entre corpo e espaço no Tomie Ohtaki

(Créditos: Divulgação)

 

Instituto Tomie Ohtake criou em 2013 o programa Arte Atual, uma plataforma para pesquisas de jovens artistas, de caráter experimental, na qual, por meio de uma questão sugerida pelo seu Núcleo de Pesquisa e Curadoria, um grupo de artistas convidado desenvolve um novo trabalho.

O Arte Atual conta com a parceria de galerias para a produção das obras, desenvolvidas por meio de diálogos entre a equipe curatorial do Instituto Tomie Ohtake e os artistas convidados. O percurso se inicia nos ateliês e é finalizado na instituição, com a montagem da exposição e elaboração de atividades paralelas.

 

(Créditos: Divulgação)

 

O título da exposição deste ano É como dançar sobre a arquitetura provém de uma citação já atribuída a inúmeros autores como Laurie Anderson, Martin Mull, Elvis Costello, Frank Zappa: “Escrever sobre música é como dançar sobre arquitetura”.

Para a exposição, foram convidados Lia Chaia da Galeria Vermelho, João Castilho da Galeria Zipper e Jorge Soledar da Portas Vilaseca Galeria, cujas obras exploram a relação entre corpo e espaço. Performances, fotos e vídeos explicitam e problematizam essa relação por intermédio de sua dimensão mais coreografada, ensaiada e também do embate e encaixe entre corpos.

 

Arte Atual 2107 - É como dançar na arquitetura acontece de 15 de fevereiro a 23 de abril, de terça a domingo, das 11 às 20 horas, no Instituto Tomie Ohtaki, que fica na Avenida Faria Lima, número 201, em Pinheiros, próximo a estação Faria Lima do Metrô. A entrada é gratuita.

 

(Créditos: Divulgação)

 

 

  • Instituto Tomie Ohtake - Avenida Faria Lima , 201 - Pinheiros, São Paulo
    (11) 2245-1937
    + Ver mapa
  • 15/02/2017 a 23/04/2017
  • Terça a domingo: 11h às 20h
  • Gratuita
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo