A peça condensa os últimos quatro meses de vida da heroína

O espetáculo O Julgamento Secreto de Joana D’Arc estreia no dia 26 de julho no Teatro Oficina.

Direção artística de Fernando Nitsch e direção musical de Miguel Briamonte. O texto de Aimar Labaki foi escrito por encomenda de Silmara Deon, que vive a heroína francesa numa trajetória épica que inspira coragem há mais de 500 anos, onde o verdadeiro embate está entre a ameaça que o feminino pode provocar nas instituições estruturadas a partir do poder masculino.

(Crédito:Divulgação)

De forma lúdica, a peça reproduz o ambiente de seu julgamento inquisitório e apresenta a ‘virgem de Orleans’ como uma mulher de estética comum, derrubando padrões e estereótipos impostos pela Igreja, reforçados pela maioria dos filmes e documentários que contam sua história.

A peça condensa os últimos quatro meses de vida da heroína, a partir de sua captura e do confronto com o inquisidor Pierre Cauchon, interpretado por Rubens Caribé.

Aimar Labaki explica que não é exatamente a história de Joana D'Arc que a peça apresenta, mas a forma como é espelhada por outros olhos, principalmente os de seu inquisidor.

“Esse é um processo político, mas também um julgamento íntimo que deflagra uma crise íntima; a crise de fé de Cauchon.

E se tornou metáfora do processo de mediação de cada um de nós para viver o cotidiano, acreditando em algo superior para resolver as questões”, comenta o autor.

  • Teatro Oficina - Rua Jaceguai, 520 - Bixiga, São Paulo
    (11) 3106-2818
    + Ver mapa
  • 26/07/2018 a 20/09/2018
  • Quartas e quintas, 20h.
  • R$ 50,00 e R$ 25,00 (meia). Moradores da Bela Vista (com comprovante de residência): R$ 20,00.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo