13ª Bienal Naïfs mostra a diversidade da arte brasileira

Zilda da Sanfone, de Eli Bacelar (Créditos: Divulgação)

 

Com 86 artistas de mais de 20 estados brasileiros, a 13ª Bienal Naïfs do Brasil começa hoje, trazendo para o Sesc Piracicaba toda a vida cotidiana, os costumes e a religiosidade das várias regiões do país.  A curadoria, assinada por Clarissa Diniz, Claudinei da Silva e Sandra Leibovici, analisou 948 obras e selecionou 126 delas que, com sofisticada simplicidade, mostram a diversidade do brasileiro. A mostra acontece de 19 de agosto a 27 de novembro, com entrada gratuita.

Cenas rurais e urbanas e manifestações culturais de Norte a Sul do país são retratadas em trabalhos desassociados da rigidez e formatação da arte acadêmica. Além da tela e da tinta, metal, papelão, plástico, tecido e madeira se mostram plataforma para expressão. A exposição, que promove a integração entre pesquisadores, colecionadores, galeristas, educadores e estudantes, conta também com 59 trabalhos de 25 artistas contemporâneos convidados pela curadoria.

"Ao provocar que Todo mundo é, exceto quem não é (tema da mostra), o projeto desta Bienal, e mais especificamente a exposição, colocam o Naïf como condição generalizada, com a intenção de deixar de lado a 'questão de ser ou não ser Naïf' para constituir tramas de relações entre artistas diversos. Essa convivência permite experiências poéticas, estéticas e políticas que se misturam e se diferenciam incessantemente", define Clarissa.

 

  • "Funk da Periferia", de Eliana Martins (Crédito: Divulgação)
    "Funk da Periferia", de Eliana Martins (Crédito: Divulgação)
  • "Baiana Psicodélica", de Carlos Valério (Crédito: Divulgação)
    "Baiana Psicodélica", de Carlos Valério (Crédito: Divulgação)
  • "Abelha, Zangão e Lava-pé", de Cícero (Crédito: Divulgação)
    "Abelha, Zangão e Lava-pé", de Cícero (Crédito: Divulgação)
  • "Fanatismo Quase Religioso", de Euclides Coimbra (Crédito: Divulgação)
    "Fanatismo Quase Religioso", de Euclides Coimbra (Crédito: Divulgação)
  • "Virgínia na Maleta", de Vera Luccini (Crédito: Divulgação)
    "Virgínia na Maleta", de Vera Luccini (Crédito: Divulgação)
  • "Futebol em Mariana II", de Zéca Maria (Crédito: Divulgação)
    "Futebol em Mariana II", de Zéca Maria (Crédito: Divulgação)
  • "Retrato Lambe Lambe II", de João Generoso (Crédito: Divulgação)
    "Retrato Lambe Lambe II", de João Generoso (Crédito: Divulgação)
  • "Beijo de Adão e Eva", de Madriano Basílio (Crédito: Divulgação)
    "Beijo de Adão e Eva", de Madriano Basílio (Crédito: Divulgação)
  • "O Passeio - Menino Jesus e São Francisco no Pantanal", de Nofal (Crédito: Divulgação)
    "O Passeio - Menino Jesus e São Francisco no Pantanal", de Nofal (Crédito: Divulgação)
  • "Festival na Liberdade", de Goya (Crédito: Divulgação)
    "Festival na Liberdade", de Goya (Crédito: Divulgação)
  • "O Falo A Torre Exu é Mojuba", de Eduardo Ver (Crédito: Divulgação)
    "O Falo A Torre Exu é Mojuba", de Eduardo Ver (Crédito: Divulgação)
    • Sesc Piracicaba - Rua Ipiranga, 155 - Piracicaba, São Paulo
      + Ver mapa
    • 19/08/2016 a 27/11/2016
    • Terça a sexta: das 13h15 às 21h30. Sábados, domingos e feriados: das 9h30 às 18h.
    • Entrada gratuita
    • Classificação: Livre
    Comentários
    Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo